Coisas de livros, memórias e histórias: O Menino Maluquinho

Dos livros mais queridos da minha infância esse figura forte e marcante. Talvez tenha sido um dos meus primeiros. O Menino Maluquinho, do amado Ziraldo, eu encontrei numa prateleira e o li de uma vez só. Devia ter uns 9 anos.
.
Agora vem história! A prateleira ficava num precioso quarto de brincadeiras na casa da Talita, colega de classe que era, por acaso, filha do prefeito da cidade. Estávamos na segunda (1985) ou terceira série (1985), pelas minhas contas, e junto de mais umas 3 ou 4 outras meninas (será que eram a Clarissa, a Manuella, a Cíntia, Talita e eu?), tínhamos um “Clubinho”, onde o objetivo era, em tardes de sábado, ao nos reunirmos na casa da Talita, bolarmos planos mirabolantes onde iríamos ajudar o mundo pintando e consertando parquinhos da cidade e outras coisinhas assim. Isso aconteceria no dia (que nunca chegou) em que o pai prefeito dela iria nos incumbir do nobre trabalho.
Me lembro da mãe primeira dama linda, morena, magra e elegante da Talita chamando a gente para a hora do lanche na mesa caprichosamente posta, com pão de queijo quentinho, talheres brilhantes, mais xícaras delicadas de chá. Chá no meio da tarde para mim era o must da chiqueza e viver aquilo tudo era como estar na Ilha de Caras, numa grande aventura no mundo dos ricos e famosos da cidade, rsrsr.
.
Mas voltando ao livro, que foi o que me despertou essa lembrança. Ele estava na tal prateleira ao lado de muitos outros livros, naquele quarto cheio de brinquedos, bonecas e jogos, que era um verdadeiro oásis a meus olhinhos infantis, e nunca esqueci esse encontro.
.
Voltando ao agora, eu apresentei esse livro a Juju já há algum tempo, mas hoje, na nova fase de ler sozinha, ela pegou o bonito e leu inteirinhoooo, de cabo a rabo, descobrindo as partes picantes (que ele tinha 10 namoradas e recebia mil beijos de cada uma) ou muito tristes (da separação dos pais dele), que eu omitia em minha leitura para ela.
Alegria, alegria e delícia de memória de dois tempos, que registro hoje, para guardarmos para sempre.
.
E ver se traz à essa semana tão difícil, um pouco de leveza. Boa noite!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s