Coisas que deixam mamãe de cabelo em pé – temperaturas baixas X febrinhas e febrões X amoxicilinas e tylenois

Para quem nasceu em Ituiutaba, passou a juventude em S.J. do Rio Preto e parte da idade adulta em Ribeirão Preto, morar em Campinas é como viver na Sibéria (drama!). E graças a Deus que o tempo esquentou nessa segunda, porque semana passada o frio trouxe tudo de ruim que pode acontecer com criança abaixo de 2 anos que vai para a escolinha: febrinhas e febrões alternados sem trégua noturna ou diurna, perda de apetite (faz 5 dias que não quer comer), infecções de ouvido/garganta e adjacências que fazem a menininha chorar de dorzinha e a gente adoecer junto de tanto que o coração da mãe sofre (no meu caso o adoecer junto foi literal, sinusites como sempre).

Hoje a indicação pediátrica é a de que a partir do momento que a febre surja, deve-se ir medicando e controlado a febre com os tylenois da vida, observar os sintomas que forem surgindo e esperar até 48 horas para que possamos ir ao consultório tomar o tempo do pobre do pediatra, já com a doença/inflamação manifestada e totalmente passível de identificação e diagnóstico. Se, e somente se houver algum sintoma bem identificável, pode-se ir buscar socorro antes disso. Mas cooooooomo assiiiim???? 48 horas??? E o coração da mãe??? São 48 dias pra mãe insone que acompanha o quadro. 2880 minutos ininterruptos de preocupação e dúvida – será que é algo sério? -, de picos de sobe-febre (coração da mãe sobressaltado) baixa-febre (coração da mãe quase aliviado, quem sabe a febre não volta mais?), de neném/ menininha que não quer comer, de mamãe – mamãe – mamãe – mamãe…

Com tantos avanços na medicina, como ainda não inventaram uma traquitana que faça uma leitura corporal que identifique logo no primeiro MINUTO da febre de que maldita fonte irradiadora vem o foco de inflamação que detona a alteração de temperatura do organismo? Prêmio Nobel de Medicina na certa pro dito-pesquisador!!! E lucro garantido pra indústria de equipamentos médicos!!! Ninguém interessado, heim, heim, heim???

Confesso que só fui entender direito o que significa a febre quando me tornei mãe. Quando eu era criança febre era sinônimo de dia sem escola (oba!!! ainda mais se fosse dia de prova) e uma mamãe exponencialmente mais carinhosa e dedicada conforme a coisa fosse ficando mais quente. Além de comidinhas especiais, (hoje eu entendo que o que vale é a máxima, “o que comer tá ótimo!”), minhas vontades satisfeitas, até um presentinho vez ou outra rolava. Sempre me esquecia que depois da febre e da adulação, as vezes vinha injeção e remédio ruim. Na nossa época não tinha “adição de açúcar” e sabor “frutas” ou “tutti-frutti”, lembram?

Mas agora, estando do outro lado do termômetro, a conversa é outra. Ainda não voltei ao trabalho fora de casa, e posso ficar 100% ao lado da minha pequena numa hora dessas. Fico imaginando o aperto no coração da mãe que precisa tocar a vida lá do lado de fora da porta de casa e ter que deixar o filho nessa hora sob os cuidados de outra pessoa. Que dó, que dó, que dó!!! Outro prêmio (ou mais um mandato) pro deputado que apresentar, fazer lobby, e conseguir aprovar uma lei de licença-saúde-estendida-a-mãe-que-tiver-o-filho-doente, rsrsrsr.

Hoje fazem 5 dias que estamos nessa. Adicionando, como coisa ruim nunca vem sozinha, além das duas Jujus na base da amoxicilina, nossa gatinha Nina, que era a dona da casa antes da Júlia chegar, está internada desde sábado com suspeita de AVC, acreditam??? Nunca imaginei que isso acontecesse com gatos…

Papai tá segurando firme as pontas por aqui, desde quinta se desdobrando pra me ajudar, ajustando agenda de trabalho para estar por perto, correndo pra lá e pra cá pra levar as meninas dele pras clínicas todas (pediátricas – Juju menininha, de pronto-socrro – Juju mamãe, e veterinárias – Nina gato).

Vou cuidar da vida e ficar off mais uns dias, até as coisas acalmarem. E vou trocar o sal grosso dos copos da casa, por precaução, que a bruxa anda solta por aqui.

Anúncios

  1. Nossa Ju, que isso hem, mas vai dar td certo e tenho certeza que logo logo vcs estarão fazendo estripulias por aqui rsr, dá notícias tá estou com saudades, bjs!

    • Amiga, hj, quase duas semanas depois, finalmente as coisas se acalmaram por aqui! Tanto que consegui postar outro txt, estamos já as duas Jujus a fazer estripulias, ehehehe.
      Muitos beijujus, sodadis grandes.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s