Coisas de primeira vez 8 – mordidas, reações extremadas e enfins

Minha irmã avisou, os seus já sofreram e cometeram o ato inúmeras vezes. A coordenadora na adaptação, já delicadamente, citou que iria mesmo acontecer. Os manuais citaram que nesse período do desenvolvimento ocorre mesmo, sem dúvida. E fato, já no primeiro mês da vida escolar, aconteceu o primeiro ataque dental desferido sem dó nem piedade à minha Jujuzinha, cometido por um (ou uma) coleguinha da escolinha. O mundo real se revela em toda a sua hostilidade nesse primeiro ato infantil de argumentação sem possibilidade de questionamento: “É meu, acabou! Nhac!!!”

Ansiosa, todos os dias eu pego a agenda ao chegarmos em casa para checar como correu o dia de Juju longe de mim. Se comeu pouco, bem ou repetiu o papá (Juju furacão costuma repetir), se tirou uma sonequinha à tarde, se houve ou não evacuação na escola (isso mesmo, eheheh, tá escrito assim), e o mais importante, se há alguma observação na área de recados, que me informa mais alguma CoisaMínimaQualquerQueSejaDoSeuDia, que me dê ainda um pouco da sensação de que ainda controlo as CoisasTodasQueAcontecemComJuju (ah! doce ilusão). E lá estava a mensagem fatídica: Juliana, hoje a Júlia levou uma mordida no braço direito por causa de brinquedo. Conversamos com os dois sobre o fato ocorrido. Bjs, Karina.”

Juju foi mordida por um incauto ou incauta coleguinha, devidamente mantido incógnita pela instituição que os abriga, certamente em razão de preservá-lo da fúria da mãe da vítima. Coração na mão, puxo a manguinha da blusa e irrefutável, está lá a prova do ato instintivamente cometido em disputa pelo tal brinquedo!

Ligo pra tia Fer para contar o ocorrido. Ela me pergunta, entre risos, “Dá pra ver direitinho a marquinha dos dentinhos de cima e de baixo, cravadinhos no bracinho?”. Hãããm?!?! Olho mais uma vez e vejo que na verdade, Juju não foi vítima de uma mordida. O que havia ali era uma marquinha ovalada inteirinha rosada, sem sinais de grandes propulsões mandibulares.

Juju é um neném tão gostoso, tão doce, tão cuticuti, que na hora de agir o outro neném não desferiu uma mordida e sim um chupãozinho, rsrsrs. Poderia continuar sendo assim nas já previstas próximas vezes, né mesmo? Ia doer menos na gente…

Anúncios

Um Comentário

  1. Nossa Jú………..não tenho nem o que dizer sobre tão “trágicas palavras”. Só o que tenho a dizer é o seguinte, a hora da Juju vai chegar……fique tranquila, o ano passado o Raul e a Luisa só foram mordidos, então o ano passou e neste ano…..em uma só semana a Luisa mordeu 03 vezes. Pronto, estava vingada do ano passado. rsrssss…calma gente conversei muito com ela…e expliquei que isso não pode….sou uma mão consciente….mais feliz por ela ter se defendido.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s